Aprovou-se o novo Codigo de Processo Civil no Senado

 

Vide abaixo reportagem sobre o novo codigo de processo civil.

 
     
 

 

Novo Código de Processo Civil limita recursos

 
 
Segue a opinião de respeitáveis entrevistados escrita por respeitável jornalista.
     
Após a leitura nosso humilde ponto de vista

 

 
 

.."Aprovado anteontem no Senado com a promessa de tornar a Justiça mais rápida, o novo Código de Processo Civil acaba com a possibilidade de recursos ao longo do processo, prática que protela a sentença dos juízes.

Hoje, os advogados podem recorrer de cada decisão ou despacho durante a tramitação da ação. Pela proposta, eles só poderão apresentar recurso depois da sentença.

Com isso, ficam extintos os atuais agravos, recursos às decisões interlocutórias proferidas no processo civil.

"Agora a parte só vai recorrer no fim da causa. Os recursos só podem ser pedidos para liminares, as decisões de efeito imediato", diz o ministro do STJ (Superior Tribunal de Justiça) Luiz Fux, presidente da comissão de juristas que elaboraram o projeto.

Com a mudança, a esperança é que o tempo de julgamento dos processos, hoje de dez anos, caia pela metade.

Ao entrar em vigor, o novo código valerá para as ações que já estão em andamento.

Se recorrer a instâncias superiores e a apelação for negada por unanimidade, a parte perdedora terá de pagar custas processuais.

"Não é adequada a fixação de honorários a cada recurso, é um regime desnecessário", diz o advogado Carlos Alberto Carmona, professor de processo civil da USP.

CONCILIAÇÃO
Outra mudança que também deve agilizar os processos é a conciliação.

O novo código determina que, no começo da disputa, um conciliador procure as partes para tentar fechar um acordo, evitando o processo.

"A conciliação e a mediação fazem com que o processo não tenha execução e não tenha recursos. Essa solução pacífica é muito importante", afirma Roberto Bacellar, presidente da Escola Nacional da Magistratura.

Ações repetitivas -aquelas contra a cobrança da assinatura básica de telefone, processos que pedem a correção das perdas da poupança ou a revisão da aposentadoria- passam a ser julgadas como de interesse coletivo. A decisão de alguns processos, escolhidos por amostragem, valeria para os demais.

As mudanças no Código de Processo Civil, no entanto, têm causado controvérsia no meio jurídico.

"Isso [as ações repetitivas] foi copiado do direito alemão, mas lá não funciona.

Não temos expectativa de que a morosidade vá melhorar", diz o juiz federal Gláucio Ferreira Maciel, presidente da comissão da Ajufe (Associação dos Juízes Federais) que acompanha a reforma.

Com a mudança, o Código de Processo Civil deve encolher, com menos 203 artigos.

VINÍCIUS QUEIROZ GALVÃO
DE SÃO PAULO..."

Este site como dissemos é um site que existe para colaborar com a reflexão da situação do direito do cidadão brasileiro.

A justiça é morosa muitas vezes por que existem muitos recursos, o novo código de processo civil vem com a promessa de tornar a justiça mais rápida.

Já existem controversias sobre se de fato isto irá ocorrer a pretendida celeridade , muitos dizem que o modelo foi copiado do código alemão e lá não funciona.

A justiça no Brasil é muito respeitada e só não é mais creditada pois é muito morosa, infelizmente acredito que só a alteração do código de processo civil, não seja suficiente para criarmos uma justiça mais rapida, até por que o número de magistrados não cresce na proporção de número de processos, e por mais boa vontade que exista de quem abraça esta profissão acredito que hoje exista uma grande falta de mão de obra qualificada , ou seja poucos magistrados para muitos, muitos processos. Somente criando novas varas e vagas para magistrados e que de fato teremos uma justiça mais rapida , portanto, o novo código pode até ajudar mais não resolverá a questão  da mâo  de obra.

Luiza S.M.Duckworth




Comentários
Fazer um comentário
Post sem Comentários
Seja o primeiro.


Voltar ao Artigo
Deixe um Comentário
   Todos os campos são obrigatório

Leilao de imoveis já O direito imobiliario
   © 2017 - MD DIREITO.

RUA HENRIQUE SCHAUMANN, 286 - CJ 104 - Pinheiros / CEP:05413-010 | Tel:(11) 2389.2212


Av. Dr. Pedro Lessa, 1920, CJ 76, Santos - SP / CEP 11025-002 | Tel.: (13) 3385-6583



Criar Loja Virtual Grátis