O advogado e sua função.

 

Segue definições que entre tantas escolhi, porque tocam a mim e fazem-me ter certeza de que estou na profissão certa . Segue o que grandes pensadores exprimem sobre ser advogado ao final uma humilde e sincera colocação minha, que tem como pretensão um desabafo de profissão. É bom ler naqueles dias em que estamos mais fracos ,  quando algo não aconteceu como esperávamos , uma vez que ao advogado a fraqueza deve ser momentânea, uma vez que a força motriz de nosso trabalho esta em sermos confiantes e defendermos com coragem  as nossas crenças com base nas leis vigentes, nosso cliente merece que não esmoreçamos , portanto, o que se vê abaixo é cálice que fortifica nosso trabalho.  

 

 

 "Qualquer que seja a instância de poder perante a qual atue, incumbe, ao advogado, neutralizar os abusos, fazer cessar o arbítrio, exigir respeito ao ordenamento jurídico e velar pela integridade das garantias  legais e constitucionais  outorgadas àquele que lhe confiou a proteção de sua liberdade e de seus direitos". Ministro Celso de Mello

 

 

...” Estuda; pensa; trabalha; luta; sê leal; tolera; tem paciência; tem fé; esquece e ama tua profissão...”. Eduardo Couture.

 

 

"Legalidade e liberdade são as tábuas da vocação do advogado. Nelas se encerra, para ele, a síntese de todos os mandamentos. Não desertar a justiça, nem cortejá-la. Não lhe faltar com a fidelidade, nem lhe recusar o conselho. Não transfugir da legalidade para a violência, nem trocar a ordem pela anarquia. Não antepor os poderosos aos desvalidos, nem recusar patrocínio a estes contra aqueles. Não servir sem independência à justiça, nem quebrar a verdade ante o poder Não colaborar em perseguições ou atentados, nem pleitear pela iniqüidade ou imoralidade. Não se subtrair à defesa das causas impopulares, nem a das perigosas, quando justas. Onde for apurável um grão, que seja, de verdadeiro direito; não regatear ao atribulado o consolo do amparo judicial. Não proceder, nas consultas, senão com imparcialidade real do juiz nas sentenças.

 

 

Não fazer da banca, balcão, ou da ciência, mercancia. Não ser baixo com os grandes, nem arrogante com os miseráveis. Servir aos opulentos com altivez e aos indigentes com caridade. Amar a pátria, estremecer o próximo, guardar fé em Deus, na verdade e no bem." Rui Barbosa.

 

...”o advogado é indispensável à administração da justiça" (CF/88, art. 133).

 

 

A função do advogado "é defender a Constituição, a ordem jurídica do Estado democrático de direito, os direitos humanos, a justiça social, e pugnar pela boa aplicação das leis, pela rápida administração da justiça e pelo aperfeiçoamento da cultura e das instituições jurídicas" (EOAB, art. 44, II).

 

 

Maurice Garçon: “ só o advogado regula a sua conduta e é o único árbitro de seu comportamento (L' Avocat et la Morale), razão de ser da grande responsabilidade pela construção de uma sociedade cada vez mais justa e igualitária, velada pela eterna, altiva e constante vigilância dos advogados e protegida pela imparcialidade, equilíbrio e sobriedade dos juízes sob o manto sagrado do Judiciário....”

 

Caros colegas de profissão  a advocacia é o instrumento que traz a reflexão os paradigmas contraditórios da sociedade, expõe este ao crivo do judiciário apontando o fato concreto e a lei que o subsume, buscando com isso caminhos legais e atuais sobre a questão controversa do cidadão. É a advocacia a prática constante da justiça militante, onde nós advogados somos um instrumento de sua busca.

 

 

Na advocacia não existe glamour existe trabalhou árduo e constante, persistência , humildade sem bajulação,  deve existir humildade para que se entenda que o direito evolui e não existe formulas prontas e finalizadas, uma vez que as questões sociais diferem e o advogado deve estar atento as mudanças, nosso mundo vive em eterna alteração das relações sociais portanto nos devemos ser pessoas abertas sem preconceitos ou idéias pré concebidas.

 

 

O advogado não deve temer um adversário maior , uma vez que tanto melhor será para o advogado quanto melhor estiver representada a parte adversa, pois assim chegaremos a discussões e reflexões sobre a problemática legal de forma a enriquecer ainda mais o estudo do caso, portanto, não temas o tamanho da banca adversa, faça da lei seu escudo , do trabalho sua armadura, e do estudo sua estratégia, e assim ganha seu cliente e você, porque nada mais gratificante do que um trabalho onde o cliente sente confiança em quem defende seus interesses.

 

Luiza S.Mestieri Duckworth




Comentários
Fazer um comentário
Post sem Comentários
Seja o primeiro.


Voltar ao Artigo
Deixe um Comentário
   Todos os campos são obrigatório

Leilao de imoveis já O direito imobiliario
   © 2017 - MD DIREITO.

RUA HENRIQUE SCHAUMANN, 286 - CJ 104 - Pinheiros / CEP:05413-010 | Tel:(11) 2389.2212


Av. Dr. Pedro Lessa, 1920, CJ 76, Santos - SP / CEP 11025-002 | Tel.: (13) 3385-6583



Criar Loja Virtual Grátis